Palavra do presidente

Caros colegas, estamos em 2014, nosso primeiro ano à frente da SBE. A SBE é já uma Sociedade bem estabelecida, madura, após duas gestões anteriores, comandadas pelo Mauricio Abrao. Nosso papel agora será o de dar continuidade aos projetos já implantados e propiciar a criação de novas perspectivas dentro do campo de estudo da endometriose e da cirurgia minimamente invasiva.
Em 2014 hospedamos o Congresso Mundial de Endometriose, realizado pela World Endometriosis Society, WES, em São Paulo, em maio. Sem dúvidas esse foi o maior evento mundial relacionado ao estudo da endometriose, e os brasileiros, em grande número, puderam ter contato com os maiores especialistas do mundo todo. O evento foi um sucesso, tendo sido um dos mais concorridos ao longo das 12 edições já realizadas em diversos locais do mundo, com 1345 inscrições, sendo 511 de colegas estrangeiros, vindo de 64 países diferentes. Tivemos cerca de 150 palestrantes, incluindo os maiores cientistas e pesquisadores básicos, clínicos e cirurgiões renomados com prática em cirurgia minimamente invasiva. Ao longo de 3 dias e meio tivemos 10 sessões principais e 6 keynotes sessions, além de outras 9 sessões de temas, 2 sessões de vídeos e 6 cursos pre congresso, todos muito concorridos.
A diretoria vem trabalhando arduamente desde esse início de ano, o nossos jornais estão atualizados e saindo na data correta, esse ano já foram dois publicados. O jornal já tem programação de quatro números para 2014. Várias atividades vem sendo discutidas, e vocês poderão observar já os resultados no nosso plano estratégico, também publicado nesse número. Nossos diretores estão todos empenhados em trabalhar coletivamente para essa nossa entidade, o que a distingue como uma sociedade realmente participativa e com engajamento de seus diretores e sócios.
Reformulamos nossa home page, que está bem atualizada, contendo notícias, casos clínicos e guidelines, e com uma boa interatividade com nosso sócios. Implementamos uma grande campanha de ampliação de nosso associados, e contamos hoje com um mailing robusto, que atinge os principais especialistas voltados para a prática da cirurgia minimamente invasiva e da endometriose, o que garante apoio da indústria para mantermos nossas atividades. Já iniciamos e certamente essa será uma grande meta e desafio a gestão junto aos órgãos públicos no sentido de defender uma priorização de recursos públicos tendo em vista ser a endometriose uma doença crônica, que acomete mulheres jovens em sua fase reprodutiva, quando estão estabelecendo relacionamentos pessoais e se estabelecendo profissionalmente. Mais de 6 milhões de mulheres brasileiras padecem desse problema, e defendemos a priorização de métodos diagnósticos e de tratamento eficazes. O estabelecimento de treinamentos de métodos de imagem, a criação de mais centros especializados de abordagem cirúrgica e o reconhecimento dos procedimentos pelo SUS e agências de saúde complementar são necessidades urgentes.
Apoiamos iniciativas da sociedade civil, como a Marcha da Endometriose e a Frente Parlamentar, que visam consolidar uma melhor abordagem das pacientes. Estivemos presentes no Fórum de Saúde Pública realizado em Brasília em 2013, quando pudemos defender a visão de ser a endometriose uma doença crônica não transmissível, que precisa de apoio para seguimento em longo prazo.
Dessa forma, vemos a SBE como uma entidade focada em um problema bastante prevalente, o que lhe dá a possibilidade de exercer ações coordenadas em prol de nossos objetivos. Nossa Diretoria é constituída por colegas especialistas atuantes, com visão prática e também acadêmica, o que torna essa tarefa um desafio real mas bastante possível de se concretizar. Contamos com a colaboração e participação de todos! Nossa secretária Monica está à disposição em nosso e-mail para atender eventuais necessidades de vocês.


Um abraço cordial.
Rui Alberto Ferriani
Presidente Eleito da SBE Gestão 2014-2016

 

© 2014 - Associação Brasileira de Endometriose e Ginecologia Minimamente Invasiva - Todos os Direitos Reservados